Meu primeiro dia de aula

7 de agosto de 2013

Hoje, eu resolvi falar pra vocês sobre o MEU PRIMEIRO DIA DE AULA na faculdade, e resolvi postar sobre isso hoje, porque sei que muita gente da inicio ao curso que escolheu somente agora, no segundo semestre e eu sei também que o primeiro dia de aula em uma instituição bem diferente da escola, é BEM TENSO. Eu nunca vou me esquecer do meu...
 No dia 4 de Fevereiro desse ano, eu já estava aliviada por ter passado no vestibular, tinha feito a matrícula, conhecido a FAMINAS, e pago a primeira mensalidade do curso. Tava tudo certo, mas bem perto do dia 4, os meus pais começaram a enfrentar alguns problemas financeiros, e como Muriaé fica a algumas horas daqui da minha cidade e eu ainda não tinha conseguido vaga no único transporte particular ( pois os ônibus de linha inter municipal ficaria muito caro, e os horários não bateriam), tudo se complicou. Eu ainda não sabia se realmente ia poderia começar e continuar no curso, e então depois de horas de choro, minha mãe conseguiu carona pra eu ir ao meu primeiro dia de aula. Eu iria com uma garota (prima de 3º grau do meu pai), e de acordo com o que nossas mães haviam conversado existia a possibilidade de eu dividir um apê com ela, caso não conseguíssemos vagas no tal ônibus. Lindo isso. Além de todas as preocupações normais de um primeiro dia de aula comum, como: “Será que eu vou fazer amigos?” “Mas e se ninguém gostar de mim?” “Eu não vou ter mais minha turma de amigos, pra fazer trabalhos em grupo, não vou ter minha melhor amiga pra ser sempre a minha dupla. Eu vou sobrar.”, “E se eu me perder na faculdade?” “E se eu não conseguir acompanhar a turma?”, eu iria também com outras preocupações: será que não seria melhor desistir e convencer os meus pais de deixar para o ano que vem quando eles tivessem com melhores condições? E se eu não desistisse e não conseguisse o ônibus? Como seria ter que morar com uma desconhecida, que eu só havia visto algumas vezes e que nunca nem tinha se esforçado para ser simpática comigo?
Tudo isso se resolveu no momento em que eu coloquei os meus pés lá, cheguei atrasada por causa da estrada perigosa e por ainda não saber a sala (o que nem foi tão difícil assim, com a ajuda da irmã dessa garota). Foi tenso mesmo bater na porta e entrar na sala, imagina mais 50 cabeças desconhecidas olhando pra você?  E imagina isso quando você é bem baixinha, e não consegue nem sequer enxergar no fim da sala um lugar para se sentar? Ok. Fui pro fundão e tudo melhorou muito na hora das apresentações: “Quem você é?” “De onde você veio?” “Porque esta aqui e o que espera do curso?”... Eu digo que as coisas melhoraram significantemente nesse momento, porque foi ai que eu pude ver que eu não era a única a estar insegura, que eram mais de 50 pessoas na mesma situação que eu, e então eu tentei me soltar e consegui bons resultados.
Reconheci uma menina da minha cidade e adorei a apresentação de um menino na primeira fileira. Senti vontade de conhecer cada uma daquelas pessoas, e então pra começar eu ouvi atentamente cada uma delas falando, na verdade, algumas pessoas falaram tão baixo que eu não consegui escutar muito bem, o que não foi um problema, levando em conta que todos os outros professores pediriam uma nova apresentação).
Cheguei a minha casa encantada com tudo. Sem nenhum amigo, mas cheia de expectativa pra aquela nova fase da minha vida. Mesmo sem ter resolvido todos os meus problemas, eu estava cheia de vontade de conseguir resolve-los logo, tudo o que eu sabia era: ali era o meu lugar.
No outro dia consegui a vaga no ônibus, e comecei a conversar com algumas pessoas. A menina da minha cidade (e da mesma sala) se tornou uma ótima colega de classe, e o menino da primeira carteira, meu novo melhor amigo, e minha dupla para praticamente todos os trabalhos e exercícios em dupla, e a Laurinha (a prima de 3º do meu pai, se tornou uma amiga super especial mesmo, tipo uma pessoa que eu quero levar até depois do fim da faculdade, da pós, e de todo o resto).
Então, moral da história, e meu conselho: Independente das suas dúvidas, de todos “e se...” que devem estar na sua cabeça agora – se caso hoje for o SEU primeiro dia de aula – curta isso ao máximo, logo isso vai passar, e vai ser só uma grande lembrança. É sério, pode ficar tranquila, imagine o mesmo que eu imaginei, a maioria das pessoas da sua nova turma vão estar passando pelo mesmo que você, e esse será o única razão de por acaso você não sair de lá cheio de amigos logo no primeiro dia. Todas essas pessoas estarão com os mesmos medos, isso não é exclusividade sua, então, deixa de drama e segura essa insegurança




3 comentários

  1. Ei linda, encontrei seu blog por acaso, mas já estou amando!

    Parabens, seguindo aqui.
    Se gostar do meu, segue também, beijo <3
    http://chezsimoes.blogspot.com.br/

    Tem tres sorteios lá , vem participar! :)

    ResponderExcluir
  2. Oi...
    Adorei o seu blog e já estou seguindo...
    Faça uma visita no meu blog, ele é novo e todos os dias tem novidades!!! Se gostar, siga também!

    Espero sua visitinha!

    Bjos
    Andreza

    http://blogdremattos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. meu começo na faculdade foi bom demaisss!
    Me deu até saudades de ver você falando!
    :P

    Um beijo
    www.kvcomvoce.com

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.